Lua rouba a cena no Francês

Banner-MARECHAL-DEODORO2-AUV6-1960X1
Relato do evento . Praia do Francês. Marechal Deodoro . Alagoas .
Dia 23.03.2013
Por Hermano Figueiredo

Quando chegamos só encontramos catamarãs de passeios turísticos. Depois vimos a canoa “Princesinha”, pintada de azul-marinho, estacionada perto da casa do seu proprietário, que relutou em nos alugar. Disse que somente queria tirá-la do lugar quando fosse para o mar. Falou também que precisava da força de muitos homens para o seu deslocamento. Foi convencido pela vantagem financeira ofertada. No meio da tarde do sábado, amarramos a nossa vela ao mastro da“Princesinha”. A equipe de produção, no dia anterior, negociou com um bar para o aluguel de cadeiras de praia. Algumas bem confortáveis.

Moradores do local, veranistas, e pessoas que vieram de Maceió compuseram a plateia naquela noite, com um céu limpo de nuvens e repleto de estrelas. A sessão começou com os curtas alagoanos, agradando ao público em vídeoclips e filmes curtos. “Bobos de Tatuamunha” foi anunciado junto com as fotografias do Celso Brandão, em áspero preto e branco. As fotografias de valor etnográfico, de Celso Brandão, deram ensejo à exibição de filmes sobre a cultura popular de Alagoas como o “Benon treme terra”, de Nicole Freire, que foi ao barco apresentar e comentar o seu curta. O mesmo Mestre  Benon também atua no “Um vestido para Lia”, exibido em todas as sessões do “Acenda uma Vela em 2013” agradando à criançada e também aos adultos.

Quando anunciamos a exibição do próximo filme, eis que  o mais inesperado acontece, fato que nunca tinha acontecido em nossas sessões: faltou energia elétrica. O dono do bar (João da Rosa) falou que era comum ali faltar energia elétrica, mas que às vezes voltava logo. O público esperou, esperou, esperou confortavelmente instalados em esteiras e cadeiras.

A lua enciumada daquela vela metida à tela, roubando sua cena, foi à forra: acendeu a areia da praia, delineando um rastro prateado na linha do horizonte do mar do Francês — e o público assistia à lua. Após uma hora de  espera lunar, a energia elétrica voltou, e houve mais uma hora de cinema alagoano.

 

 

O “Acenda Uma Vela” tem o  patrocínio do  Banco do Nordeste do Brasil, em parceria com o BNDES, Governo Federal. O projeto é realizado pela Ideário, que conta com o apoio da Algas, Gás de Alagoas S.A. e do IZP, Instituo Zumbi dos Palmares.

Fotografias: Alice Jardim e Nataska Conrado.
Texto Relato: Hermano Figueiredo.
Edição final de textos: Regina Barbosa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *