A vela acesa em Paripueira

Relato do evento . Praia de Paripueira. Alagoas .
Dia 09.03.2013.

A casa onde ficamos alojados era grande, agradável e acolhedora. Na primeira noite naquela casa, o cansaço não deu ensejo a conversas animadas — a equipe não demorou a se recolher. Pela manhã, era momento de investir na divulgação sonora e de ultimar os detalhes da exibição.
Maria Cláudia seguiu junto com Ana Carolina para cuidar desses detalhes.

A cidade estava em seu movimento de feira, de trocas, de passeios. Transeuntes indo ao caixa eletrônico; veranistas ou moradores indo à praia. Eu segui com Peixe Dias para a beira mar, onde encontramos com os diretores da Colônia de Pescadores, que armaram nossa vela numa jangada.

Conferimos o ponto de eletricidade e ficamos certos de que tudo estava providenciado. Mesmo sabendo que a divulgação sonora estava passando por várias ruas da cidade, na ida para o almoço percorremos várias ruas com o carro da produção fazendo muito  barulho, alardeando através de um spot, com a voz de Edna Conrado, e auxiliado pela música do grupo Ultraje a rigor: “Nós vamos invadir sua praia”.

À noite, o publico chegou aos poucos, mas foi em número menor do que o esperado. Quando a sessão começou, as pessoas pareciam surpresas de que aqueles filmes, que se sucediam na tela-vela e lhes prendiam atenção, fossem todos Alagoanos.

Nesta edição do projeto, Regina Barbosa fez comigo a curadoria, naquele momento fomos
escolhendo os filmes conforme a diversidade da plateia. Os arquivos dos filmes estavam a um click para a exibição. O técnico de projeção, Manuel Henrique, estava ainda mais entrosado com a lógica de nossas escolhas. Enquanto o público ficava cada vez mais à vontade, vendo e ouvindo seu próprio sotaque e elementos de sua cultura, os filmes que se sucediam eram efusivamente aplaudidos. Filmes curtos como o desenho “Mané Gostoso” de Alice Jardim, e o clip de Sonic Junior, “stop motion”. Outro destaque da noite foi a exibição do curta de Rafhael Barbosa: “O que lembro, tenho”.

Quando a sessão terminou, recolhemos as esteiras e os equipamentos. Um diretor da Colônia de
Pescadores de Paripueira veio agradecer pelo evento e enfaticamente lamentou a ausência de um público maior para aquele espetáculo audiovisual. Quando chegamos em casa, diferente da noite anterior, uma equipe animada comemorou o sucesso do evento.

Por Hermano Figueiredo

O “Acenda Uma Vela” foi patrocinado pelo  Banco do Nordeste do Brasil, em parceria com o BNDES, Governo Federal. O projeto é realizado pela Ideário, que conta com o apoio da Algas, Gás de Alagoas S.A. e do IZP, Instituo Zumbi dos Palmares.

Fotografias: Alice Jardim
Texto Relato: Hermano Figueiredo.
Edição final: Regina Barbosa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *