ACENDA UMA VELA 3

No início do ano de 2008, o Acenda uma Vela chegou a sua 3ª edição e passou pelas cidades alagoanas de Maragogi, Penedo, Piaçabuçu e pela capital, Maceió.

Pela ótima safra de animações brasileiras no último ano, o projeto exibiu muitas delas em sua programação, conquistando público das mais diferentes idades. O vencedor do Festival Anima Mundi de 2007, o 3D Até o Sol Raiá, de Fernando Jorge e Leanndro Amorim (PE), assim como Vida Maria, de Márcio Ramos (CE) e Historietas Assombradas (Para crianças mal criadas), de Vitor-Hugo Borges (SP), estiveram entre as animações que mais conquistaram os alagoanos.

O documentário Samba de Matuto, de Eliane Macedo (PE), foi lançado sob aplausos no segundo dia da mostra itinerante, 18 de janeiro, na Praia Central de Maragogi. Sob os olhos atentos de um grupo local de samba de matuto.

Acenda uma Vela 3 - São Bento[1].Maragogi-AL 1 [Nataska Conrado].

Em Maragogi, a tela utilizada para a mostra infanto-juvenil foi a vela de jangada de Davisson, de 13 anos, filho de pescador em Maragogi. A equipe do Acenda uma Vela produziu um vídeo sobre o garoto em uma de suas saídas para o mar e o exibiu na noite do Acenda uma Velinha sobre sua “vela-mirim”, utilizada por ele para pescaria somente nas férias escolares.

Antes da exibição da série, os atores alagoanos Naeliton Santos e Márcia Mariah, do filme Desalmada e Atrevida, fizeram uma dinâmica de “contação” de histórias com o livro Histórias da Lia, da escritora alagoana Regina Barbosa. Em seguida, pediram às crianças que contassem suas próprias histórias em voz alta. As crianças receberam pipocas no saquinho personalizado do projeto e muitos bombons ao final dos filmes.

Exposição de fotografias no Jaraguá
O último dia do projeto, 01 de março, no bairro do Jaraguá, foi bastante peculiar. A exposição fotográfica Cinema Itinerante Ideário ocupou o primeiro andar do Museu da Imagem e do Som de Alagoas (MISA) com os trabalhos de Nataska Conrado, Lula Castello Branco e Celso Brandão. Do lado de fora do museu, na praça Dois Leões, a vela acesa do projeto exibia curtas-metragens brasileiros para um público que se acomodava onde podia – deitado no chão, em pé, nas janelas do museu, pela calçada.

Na exposição, os três fotógrafos apresentaram diferentes olhares sobre os cinco anos de cinema itinerante da ONG, sendo três anos de Acenda uma Vela, através de fotografias digitais, analógicas, em cores e preto e branco, nos mais diferentes tamanhos. Poesia, sensibilidade, cinema e fotojornalismo se encontraram nas quase 100 fotos selecionadas para o evento.

Acenda uma Vela 3 - Pontal do Peba.Piaçabuçu-AL 1 [Nataska Conrado]  [AUV4] São Bento - Maragogi [Nataska Conrado]3 [AUV4] São Bento - Maragogi [Nataska Conrado]10 [AUV4] Posto7 - Maceió [Nataska Conrado] [AUV4] São Bento - Maragogi [Nataska Conrado]2 - VEJA DEPOIS Acenda uma Vela 3 - Pontal do Peba.Piaçabuçu-AL 2 [Nataska Conrado].

 

Fotografias: Nataska Conrado