CINE JANGADA Pernambuco

Acenda uma Vela 3 - Pontal do Peba[1].Piaçabuçu-AL 2 [Nataska Conrado].

CINE JANGADA ALAGOAS

A Ideário  promoveu ações de difusão audiovisual em cidades com poucas opções de atividades culturais através do Projeto Cine Jangada que realizou  no ano de 2006, um circuito itinerante de filmes,  beneficiando 04 cidades do litoral alagoano (Piaçabuçu, Coruripe, Marechal Deodoro e Maragogi).

As exibições de filmes foram em velas de jangadas. Os eventos tiveram  como objetivos propiciar o debate, as discussões de conteúdos educativos através da exibição de vídeos e filmes; e gerar  acesso a obras da produção de curta metragem brasileira.

O curador do projeto, Hermano Figueiredo, é uma das principais lideranças do cineclubismo brasileiro. Exibindo filmes em espaços públicos, Hermano tem seduzido e conquistado o público para o cinema brasileiro, gerando identidade dos espectadores com o que é exibido nos filmes.

Clipagem:
http://www.alagoas24horas.com.br/conteudo/?vCod=19048

Realização:
Ideário Comunicação, Cultura e Educação Popular

Patrocínio:
Banco do Nordeste do Brasil
Programa BNB Cultural

Fotografia: Nataska Conrado

Evento Itamaraca PEIXE (16)

CINE JANGADA PERNAMBUCO

O CINE JANGADA realizou eventos de exibições de filmes tendo como tela, velas de embarcações, entre outubro de 2013 a fevereiro de 2014. Percorreu  quatro  cidades pernambucanas: Goiana,  Itamaracá, Ipojuca  e Recife, realizando os eventos propostos  e interagindo com diversos setores sociais e culturais.

Concebido por Hermano Figueiredo,  acontece nos mesmos moldes do bem sucedido projeto “Acenda Uma Vela”, realizado em Alagoas pela Ideário. O cine Jangada é uma realização da Associação satélite em parceria com a Manguaba Produções e tem o apoio da Ideário.

O CINE JANGADA  exibe um painel da produção nordestina  de curtas metragens. Foram selecionados filmes dos últimos quinze anos, animações, documentários e filmes de ficção de diversos estados da região nordeste, revelando uma diversidade de  temáticas, gêneros, estilos e sotaques.

Em cada cidade, realizou um filme sobre aspectos da cultura local resultando em quatro filmes documentários curtos: Em Goiana  produziu o curta: PONTA DE PEDROS E PEDRAS; em  Itamaracá realizou :  NAILHADELIA; Em Ipojuca, realizou o curta  SE ALEMBRA?  e no Recife  fez o documentário BRASÍLIA, AINDA TEIMOSA.